sábado, 31 de março de 2012

Anjo caído

.
Você entrou na minha vida quando eu havia desistido de te encontrar.
Me colocou no chão.
Me deu a mão.
Me fez repensar, acreditar, sonhar, sorrir, chorar...
Me destruiu, me iludiu, me enganou, me distraiu, me afagou, quem sabe me amou?
De tudo eu tive um pouco, mas de nada eu tive tudo.
Podia ver em seus olhos uma lágrima, mas ela nunca escorreu.
Uma mulher de cores, uma mulher intensa, uma mulher sofrida.
Um homem de papéis, um homem de aparências, um homem como outros tantos.
A escolha foi feita a tanto tempo e os caminhos fora enfim separados.
As palavras certas foram enfim ditas e os laços foram enfim cortados.
Ainda resta uma semente do meu amor, mas com lágrimas será sufocada.
As lembranças virarão fantasmas que virão me assombrar enquanto tento dormir.
Eu queria a sorte de um amor tranquilo e o som da sua voz ao fim do dia.
Você queria... não sei o que você queria...
Um amor lógico, reparar velhos erros, ser o que queriam que você fosse... Talvês só ser  o que você realmente é.
Enfim, como a vida, tudo tem seu fim. Tudo tem seu preço.
Eu pago o meu.
Você paga o seu.
Os dois perdem e um terceiro ganha.
A vida continua, a gente dorme, os dias passam, as feridas se fecham, as marcas permanecem mas a gente aprende a não olhá-las.
O vinho está gelando, as taças no armário, mas o brinde jamais será feito.
E um dia, ao olhar o brilho no olhar de uma criança, verá um amor que era seu.
E ao olhar a lua, saberá que um dia pensei em você ao vê-la.
E quando estiver sozinho e sentir a brisa tocar seu rosto, saberá que foi ao vento que pedi para me levar para longe, o mais distante de você.
Você foi tudo e foi nada.
Você foi minha alegria e minha tristeza.
Você é meu pecado mais mortal.
Meu anjo...
Caído.


domingo, 25 de março de 2012

Uma prece

Senhor, dê-me coragem para enfrentar, sabedoria para decidir, forças para lutar e resignação para aceitar as consequências de meus atos.
Algumas vezes chegamos ao topo, vemos tudo lá de cima e ou nos achamos superiores, ou nos achamos infinitamente pequenos diante da grandeza do mundo.
Algumas vezes chegamos tão fundo onde nem a luz consegue nos atingir e ou paramos, recuperamos as forças e emergimos da escuridão, ou a deixamos nos consumir.
Deus, tão misericordioso, nos deu o poder da escolha. O caminho nem sempre é fácil, nem sempre é reto, há imprevistos, dores, angústias... Só encontramos forças buscando dentro de nós a força de Deus.
É difícil fazermos escolhas, principalmente ao termos consciência de que até pequenos atos afetam a outras pessoas e ao equilíbrio dos que estão ao nosso redor.
Esse mundo é apenas uma pequena morada passageira. Viemos aprender e ensinar. Viemos dar e receber. Viemos compartilhar.
Seja o exemplo, mas não para o mundo, seja o exemplo para você mesmo. Não guarde mágoas, não negue ajuda, não esqueça de dizer aos que lhe são importantes eu te amo pois a vida é um sopro, uma brisa. É como a areia escorrendo por entre nossos dedos. 

terça-feira, 20 de março de 2012

Amanhã é o grande dia... Tô nervosa!

Lição de vida

Essa semana tive o grande prazer de conhecer uma pessoa incrível! O nome dele Francisco.
Na hora do almoço, quando as outras fisioterapeutas foram dormir, sentei-me para assistir TV na recepção da clínica e vi chegando um senhor, caminhando com sua bengala. Ele se sentou em um dos bancos na frente da clínica e sorriu para mim. Abri a porta e perguntei se ele estava aguardando atendimento, ele disse que sim, mas que havia chegado muito cedo e esperaria o atendimento ali fora. Convidei-o para entrar, não sabedo que seria uma lição de vida que guardaria para sempre...
"Seu Francisco", 75 anos, com sequelas motoras de um AVC, me contou sua história, contou-me que há dois anos chegou aquela mesma recepção de cadeira de rodas, não fazia nada sem ajuda. Não caminhava, não movia os braços... Contou que sofreu o AVC no interior do Pará onde morava, e que passou por três médicos que disseram que seu prognóstico era de não melhorar, que ele deveria se contentar em não ter morrido.
Assim que ele veio para o Rio, "Seu Francisco" passou por outra avaliação médica. Disse o seguinte para o médico: "Doutor, sou um homem de poucas palavras, não sou de romantismos, pois minha vida não foi nada bela me diga a verdade, há alguma possibilidade de eu melhorar?" O médico disse a "Seu Francisco": O senhor tem 85% de chances de melhorar, os 15% restantes serão responsabilidade da sua força de vontade. E foi com toda a energia que ele saiu do consultório direto para as mãos de um fisioterapeuta. Ele sabia que seria um trabalho muito difícil, mas que venceria, assim como venceu todas as dificuldades da sua vida.
Naquele dia comemorei com ele a vitória de conseguir levantar-se da cadeira sem usar a bengala ou as mãos, trabalhamos muito. Ainda há muito para se trabalhar, mas também muito para melhorar.
Seu Francisco me deu um presente. O presente de aprender que não adianta esperar uma vida bela e romântica, que as coisas não são fáceis, mas que só depende de nós a vitória. Somos donos dos 15%, só resta a nós decidir o que fazer com eles.

Beijos para todos!

domingo, 11 de março de 2012

E por falar em fusões, imagine estas!!










Adorei o Audisney!!! rsrsrssr

Grandes fusões. Grandes ganhos, grandes perdas

  O mundo moderno tem a tendencia a expandir e fundir. Isso vem acontecendo com grandes e pequenas empresas. Aquela história onde um é pouco e dois é bom parece estar sendo seguida à risca e está acelerando a passos largos.
  A cerca de seis ou oito meses houve a fusão de duas redes de varejo farmacêutico gigantescas: Droga Raia e Drogasil. As empresas fundiram e prometeram conservar cada qual sua bandeira e suas características. Esta fusão colocou a nova rede Raia Drogasil na posição de terceira rede de drogarias em faturamento no Brasil e a maior em número de lojas. Um mês depois foi anunciada a fusão de duas outras redes Pacheco e Drogaria São Paulo, superando a Raia Drogasil. Concorrência ou monopóleo??
  No Rio de Janeiro andamos 100 metros e esbarramos com uma drogaria. Algumas parecem mini mercados, apesar de serem proibidas a comercialização de certos produtos como refrigerantes, sorvetes, chinelos e muitos outros (diga-se a Drogaria Pague Menos), outras são chamadas de Hiper farmácias que trazem um novo lay out, grandes com diversos tipos de ambientes.
  É um dos mercados mais lucrativos que se pode imaginar tendo em vista que com o aumento da expectativa de vida há um aumento significativo do númeo de idosos no país.
  De fato há muito espaço, porém não está disponível para qualquer um. Com essas fusões já não há espaço para as pequenas drogarias, aquelas drogarias de bairro, onde a população ia buscar ajuda do farmacêutico, onde todos conheciam todos pelo nome. Essas foram esmagadas pelas duras mãos de ferro dos grandes empresários. Muitas famílias perderam seus sustentos.
  E por falar em perder seus sustentos... Grandes fusões, grandes demissões. Quando a Raia Drogasil disse que manteria suas bandeiras e suas características não mencionou manter seus funcionários, nem seu padrão de atendiento. Posso dizer que acompanho bem de perto, toda a evolução da Droga Raia, desde o momento da abertura de sua primeira loja no Rio de Janeiro em 2000 e seus conceitos de confiança e respeito foram com o tempo sendo substituídos por saúde e beleza 24 horas e prazer em cuidar (que a meu ver deveria ser substituído por prazer em lucrar), suas lojas passam por gravíssimos problemas de falta de funcionários, funcionários desmotivados, despreparados, há uma infinidade de processos trabalhistas, inclusive no Supremo Tribunal pois a gigantesca empresa não cumpria com as leis trabalhistas não pagando folgas e não cumprindo com as interjornadas. A maior parte de seus funcionários com mais de uma década de trabalho foi dispensada, pois seus salários eram superiores aos salários dos funcionários da Drogasil e pois a maioria se opos as mudanças impostas. Quanto mais se ganha mais se quer.
  Sim, eu fui uma das funcionárias que não aceitou ter que trabalhar suprindo a falta de funcionários de qualquer horário, eu disse não a ter que trabalhar nos feriados sem ganhar folga ou pagamento, eu disse não a trabalhar até as 23:00 e não ganhar o adicional noturno que é direito do trabalhador desse horário, disse não a ter que atender 600 clientes com apenas dois funcionários e disse não às 8 vezes em 6 meses em que fui obrigada a trabalhar das 7:00 às 23:00 pois não havia funcionários para manter a loja aberta. Por fora bela viola, por dentro pão bolorento... é o mundo é feio e sujo e cabe a nós dizer sim ou não.
  Não posso dizer que estou feliz, pois amava meu trabalho, amo lidar com pessoas, formar pessoas, trabalhar com equipe, mas posso dizer que vislumbro qualidade de vida para mim e para minha família que já nem me conhecia. Peço a Deus força para meus amigos que ainda continuam por lá. Que eles aguentem a tempestade pois no final sempre há um arco íris, e o meu já está bem perto...

sábado, 10 de março de 2012





AGORA EU SOU FISIOTERAPEUTA!!!
BOM DIA!!!!

sexta-feira, 9 de março de 2012

É hoje!!!

Hoje é minha colação de grau.
Depois de quatro anos de sufoco vou me formar.
Ainda estou gripada, tenho todas as tarefas da casa (que não são poucas) por fazer, tenho que passar no colégio da filhota para liberá-la mais cedo,uma entrevista de emprego e tenho que fazer isso tudo antes das 16:00. As horas voam, então fuiiiii!!!
Um grande beijo para quem passa por aqui!

Pense nisso! Fica a dica :)




terça-feira, 6 de março de 2012

Desistir jamais!!!




Diante de uma dificuldade alguns desistem quando deveriam continuar...

domingo, 4 de março de 2012

 
 
 
Tô gripada, com o corpo moído e pra completar fui guardar o açúcar no armário e a torradeira deu uma de Kamikase, se jogou na minha cabeça! Nem preciso dizer que ela se deu mal rsrsrsr quebrou em mil pedaçinhos rsrsr eu não sabia que as estrelas eram tão brilhantes.

.

Essa noite ela me pegou...
Sentia meu corpo quente na cama.
Lutei para conseguir sair de seu abraço forte, mas acabei vencida pelo cansaço.
Então entreguei-me a ela.
O telefone tocou.
Uma mensagem.
Minhas pernas tremiam, não tive forças para levantar.
O suor banhava meu corpo e eu pensava: "Detesto ter febre!"


sábado, 3 de março de 2012

              Não acredito que parei de comer chocolates às vésperas da páscoa! :(

                                                                                                                     Só quero sossego!