sábado, 22 de fevereiro de 2014

30 dias

Não acorde amor!
Fecharei todas as janelas
Não permitirei a luz entrar
Calarei todos os pássaros
Quero continuar velando teu sono
de menino
de criança, doce e pura

Aninhar-me-ei em seus braços
Rogarei ao tempo para que pare
Pedirei aos céus que me permita ficar
Não apenas mais uma noite
Me permita ficar
Para sempre

Meu valete

Tu não me amas
Tu me usas
Sou apenas mais uma dama neste jogo de cartas
Jogas-te todas à mesa e não sei nem qual eu sou
Tu já fostes rei
Hoje, és valete
Não de copas, ouros, espadas ou paus
És valete de lágrimas

Para ela...

Aconteceu há muito tempo atrás...
Era dia, claro e quente
Da janela do automóvel eu a vi.
Era negra. Linda...
O que me chamou atenção foram os olhos
Não pela cor ou pelo formato
Eram olhos velhos
vividos
sofridos
Por um instante achei que os olhos me olhavam, que me refletiam
Naquele momento vi uma lágrima
Era dela ou era minha?

Que peso tem seu coração?

Madrugada.
Cabeça cheia
Coração vazio
Coração cheio é leve, voa
Coração vazio é pesado, sufoca

Loucura

Palavras brotam
Escorrem como jorros fartos e quentes em minha mente - Nem sempre lúcida.
Vozes, sons, inquietude que não tem fim

Desejo

Senta-te a meu lado e cala-te.
Tudo o que precisas está em meus olhos de tempestade.
Despe-me
Sacia-me com teu prazer
sufoca-me com tua ira
Sou  tua. És meu.

20 anos

Queria ter 20 anos,
ter os sonhos e as ilusões de uma menina de 20 anos.
Ouvir as palavras e não me incomodar com o silêncio .
Acreditar que o amor vence, sempre.

Queria ter 20 anos,
Ser livre como um pássaro.
Cantar melodias e rir de tudo.
Andar lentamente, sem pressa de chegar.

Queria ter 20 anos,
ser ela, ser tua, ser minha...