domingo, 19 de abril de 2015

Memórias de um cárcere

A noite estava silenciosa. Mais silenciosa do que de costumava ser. Era um silêncio ensurdecedor. Perto dali, ela o observava,fria como gelo, com suas garras cortantes e seus dentes afiados. A morte não espera, ela toma o que é seu no momento em que acha certo. Sem a mínima cerimônia ceifa a mais tenra alma, o mais doce sorriso, o coração mais partido. Deixa a casca de seus corpos para que virem adubo e leva consigo seu hospedeiro. Egoísta. Não anda só. Nunca está só. Mas, essa noite ela estava apenas de passagem, veio escolher, veio cuidar do que é seu. imaginar o momento, o instante e dizer: "Estou perto"...

domingo, 5 de abril de 2015

A hora mais sombria

Aproxima-se meia noite. Como minha mãe dizia:a hora das almas.Morro de medo.Então, mesmo sem sono, fecho os olhos e procuro dormir.Na casa vazia, os sons se ampliam e até o gato do vizinho parece alma penada
A quem interessar possa e a quem tiver interesse de ler. Eu gosto de.. Chuva,frio, outono, inverno,flores, chocolate, risadas, crianças, animais, montanhas, rios, lagos, plantas, comida, cama, roupa limpa, casa arrumada, gente, filhos, lugares, mãos dadas, beijos, queijos, frutas, legumes, café, olhos azuis, som da chuva, som das ondas, raios, relâmpagos, trovões, sorvete de flocos, sonho com doce de leite, bife a milaneza, macarrão, camarão, coxinha de galinha, verdade, cama macia, amigos,amores, filmes, livros, antebraços, sardas, rosas, violetas, lírios, verde, música, MPB A ordem e quantidade não importa. Também devem haver mais coisas. Se lembrar, me avise?

22

Foi há 4 anos. Não necessariamente neste dia, mas nesta semana de feriado que minha vida mudou. Novamente, depois destes 4 anos, estou em frente à tela do computador, sozinha, em casa, escrevendo, mas agora, não com você, mas sobre você. Eu tive um dia para chamar de nosso e agora, tenho um dia para chamar de meu.
Sempre fui alérgica a muitas coisas. Mas acho que a idade vai piorando os quadros alérgicos, pois hoje fiz tudo igual, comi arroz, feijão e bife e estou muuito alérgica. E olha que é páscoa e nem comi chocolate!! Poderíamos rejuvenescer ao invés de envelhecer. Alguém passa para o "cara lá de cima" essa sugestão?

Sons

A cobra: Sibila O macaco: guincha o carneiro: bali a inseto: zumbi E o homem fala besteiras

Outono

De todas as estações do ano, a mais poética continua sendo o outono. Quer mais poesia do que o desfolhar das árvores, a pele fria aquecida pelo tímido Sol do outono ou o farfalhar das folhas agitadas antes da chuva? Não, querido inverno! Tu és a estação dos amantes, dos amores e da depressão. Oh! Amado outono, mandamos contigo, além das folhas caídas, nossas mágoas e tristezas, e esperamos com fé a próxima estação. Que a colorida primavera traga a alegria e a confiança que pedimos para meu outono amarelo.
As buganviles estão floridas. Sempre que olho para elas me lembro de um tempo não muito longe (ou distante demais?) onde você enchia meus cabelos de flor e eu enchia seus olhos de céu.

Zick

Já dizia o Lobo: "A depressão é amiga da poesia"

Penso em ti

Hoje pensei em ti. Podia ver seus olhos de menino percorrendo meu corpo. Senti sua respiração. Absorvi seu cheiro e lembrei de tantos bons momentos como aquele, que nunca vivemos e que vivemos intensamente em meus sonhos, em minhas memórias... Doce anjo, meu amor. Sinto tua falta a cada instante, desde o amanhecer sem ti ao anoitecer em frente ao mar. Presença extra física, vigia-me, guarda-me, salva-me. Guia-me neste mar de infortúnios e desalentos. Cala minha dor e ameniza minha fúria. Meu carma, minha sina, meu eu bandido e sagrado. Cubra-me com seu amor, esquenta-me pois sinto frio. Sem ti a vida é sem graça e nenhum verso tem sentido e fazem destas linhas um monte de letras, algumas palavras incompreendidas.

Simplicidade

Todos diziam que Diocleciano era feio, pois trazia em seu rosto todas aquelas marcas. Eu o achava lindo pois quando ele sorria, todas aquelas linhas sorriam com ele. Todos diziam que Diocleciano era burro, pois não sabia ler. Para mim, ele era o homem mais inteligente do mundo. Sabia dizer com precisão, só de olhar para o céu se iria chover, se a vaca daria cria naquele dia só de olhar para ela, se o ovo estava choco ou se o cão estava doente. Todos diziam que Diocleciano era tolo,pois deixava-se zombar por quem quer que fosse. Eu o achava tão sábio... É difícil encontrar a mansidão quando se é ferido. Todos falavam de Diocleciano, ou isso, ou aquilo. Diocleciano era o único que não falava de ninguém. Eu via Diocleciano e ele me via.Na verdade, acho que ele via mais do que qualquer um de nós. Sempre tive a impressão que os olhos dele enxergavam dentro da gente. Todos abusavam de Diocleciano colocando-o para as piores tarefas. Ele não se importava, metia o chapéu na cabeça e ia. Um dia Diocleciano foi. Para onde, não sei. Fiquei sem ele, sem seus olhos de águia, sem sua risada contida, sem seu cheiro de suor e capim. Nunca disse para Diocleciano o que sentia ou o que pensava. Nunca falei que ele era importante, sábio ou lindo. Nunca. Acho que Diocleciano se foi, não por causa de todos e sim por causa de mim.